Desmame do bebê: Quando e como fazer

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) o leite materno possui todos os nutrientes para alimentar o bebê até os seis meses de vida. É um alimento completo que supre o bebê totalmente.

Porém, sabemos que algumas mães não podem ou não conseguem amamentar, nem mesmo, pelo tempo mínimo recomendado.

Nos casos onde a mãe consegue amamentar por mais tempo, a hora do desmame sempre gera dúvidas e medos que podem provocar muita angústia.

Neste artigo, irei explicar alguns tipos de desmame que deixará claro como fazer essa transição da forma mais saudável e tranquila para a mamãe e o bebê.

Tipos de Desmame

Naturalmente, é comum que a criança vá perdendo o interesse pelo leite materno a partir do início da introdução alimentar. Isso pode acontecer de forma gradativa e, em alguns casos de forma mais rápida.

O DESMAME GRADUAL é quando a amamentação é interrompida de forma gradual. Inicia-se pela redução da frequência e duração das mamadas. Dicas:

  • Diminuir a quantidade de vezes que dá o peito ao bebê;
  • Quando for amamentar, diminuir a duração da mamada;
  • Sempre que possível pedir para outra pessoa dar as refeições do bebê;
  • Deixar para dar a mama em refeições específicas.

DESMAME PARCIAL é quando as mamadas são interrompidas e outras mantidas normalmente. Exemplo: retira mamadas do dia e mantém as noturnas.

DESMAME ABRUPTO é quando a amamentação é interrompida de uma vez. Não é recomendada pelos especialistas da área de saúde. Interromper a amamentação sem uma preparação do bebê pode causar um sentimento de rejeição e insegurança.

NATURAL é quando acontece naturalmente sem a mãe interromper com nenhuma técnica ou esforço e, quando se der conta, o bebê não vai mais querer mamar. Isso pode acontecer cedo ou só mais tarde de forma tranquila e natural. Conforme o bebê vai se distraindo com outras coisas, o interesse pelo leite materno vai diminuindo. Dificilmente esse tipo de desmame ocorre antes dos dois anos de vida.

Como identificar a hora certa para iniciar o desmame

Primeira dica é observar os sinais de prontidão para iniciar a introdução alimentar do bebê. A partir desse momento começa o processo de desmame bem gradual, de forma livre, sem regras. Isso significa que a mãe não deve negar a amamentação ao bebê, mas já deve ficar atenta e dedicada à introdução alimentar da criança para que ela possa comer outros alimentos e com isso, precisar cada vez menos do leite materno.

Alguns sinais devem ser observados para que as técnicas para o desmame possam ser aplicadas. À medida que o bebê for aceitando os alimentos e desenvolvendo interesse por outras coisas é hora de aplicar o método que você escolheu para essa fase.

Vai retirando uma mamada do dia, interrompendo outras e, assim, vai chegar uma hora que o bebê terá desmamado de uma forma natural e sem traumas.

O que é mais importante nesse processo

É importante que além de uma introdução alimentar bem feita, seja introduzido ao dia a dia do bebê alguns brinquedos interativos e que sejam próprios para ajudar no desenvolvimento da criança.

E além disso, respeitar o momento da mamãe e do bebê é o mais IMPORTANTE. Estar bem informada, ter orientações do médico pediatra é algo que faz toda diferença. Não há um padrão a ser seguido como formula mágica. Existem fórmulas, técnicas que ajudam mães e bebês nessa fase, mas cada caso tem suas particularidades.

A participação do pai é muito importante para esse processo. Ao ter atenção do pai, o bebê pode se contentar em não estar todo o tempo ao alcance de pedir mama à mãe. Então, é legal que o pai assuma a tarefa de colocar o bebê para dormir sem a mamada, por exemplo, assim como em outros momentos do dia também.

Leia também

Curtiu nosso conteúdo? Para mais informações sobre introdução alimentar, desmame guiado pelo bebê e outros assuntos relacionados à maternidade, temos os artigos:

Foto Destaque: Image by rawpixel.com. Artigo produzido por Maria Adrielia para o Blog Chiquititos. Texto protegido pela Lei de Direitos Autorais nº 9.610/98. Fica totalmente proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo sem a devida autorização do autor. Para maiores informações, entre em contato com [email protected].

Última atualização em 1 ano por Maria Adrielia